Quem é esta criatura?

Clair Castilhos Coelho é uma mulher, feminista, farmacêutica-bioquímica, sanitarista, casada, mãe de três filhas, professora aposentada da Universidade Federal de Santa Catarina. Nasceu em Sant’Ana do Livramento, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul. O que parece uma simples indicação de naturalidade é definitivo para uma cidadã da fronteira. Por trás dessa característica há toda uma forma e estilo de vida muito próprios, que caracterizam as pessoas daquela região. A mais importante parece-me que é a simplicidade com que se convive com pessoas de outro país, com outra língua, com hábitos e costumes diferenciados e… semelhantes. É um aprendizado com a diversidade, a solidariedade e o sentido internacionalista dos povos, a partir do cotidiano e do afeto de duas cidades do interior.

Nasci em 1945, final da segunda guerra mundial, fui adolescente e adulta jovem nos anos 60, vivi as transições e avanços que esse período trouxe para nosso século, fui cristã, existencialista, e comunista. Seguindo a trajetória dos estudantes da época, fiz faculdade em Porto Alegre, participei do movimento estudantil, contra a ditadura militar, formei-me na véspera do AI-5, e fui para São Paulo trabalhar sendo a primeira chefe da Farmácia do Hospital Heliópolis do INPS.

Quando resolvi fazer especialização em Saúde Pùblica, na “Faculdade de Hygiene”, da USP, em 1972, conheci Alcides Rabelo Coelho, meu futuro marido e por importação amorosa aportei em Santa Catarina. No meu estado de adoção tive filhas, fui vereadora, farmacêutica, militante e dirigente partidária, mãe, esposa, dona-de-casa, de cachorros, gatos, discos, livros, e sobretudo muitos e muitos, papéis, documentos, recortes, textos e …sonhos!

%d blogueiros gostam disto: